Peças em cartaz

Filtrar por:
0 0 3
Meninos também amam

Sextas e sábados, às 19h, e domingos, às 18h

Teatro:

Gênero: Drama

Temporada: De 19 a 28 de julho

Diretor:

Elenco: Roger Silper, Wesley Matos, Lucas Mota, Enrico Salvatore, Felipe Herculano, Gustavo Muliterno, Matheus Tchô, Ruan Rairo e Rafael Guerche

Classificação indicativa: 18 Anos

Sinopse

Meninos também amam é um poema-manifesto criado em 2013, que aborda, com poesia e performance, os debates contemporâneos sobre a homoafetividade. Segundo o grupo, o espetáculo é uma “celebração do amor” e uma “denúncia contra o ódio e a intolerância”. A peça também apresenta a violência cotidiana sofrida por membros da comunidade LGBT no Brasil, país com elevados índices de assassinatos de gays, transexuais e travestis.

0 0 3
Madame Satã – Um Musical

Sextas e sábados, às 21 horas, e domingos, às 19 horas

Teatro:

Gênero: Comédia, Musical

Temporada: De 12 de julho a 8 de setembro de 2019

Diretor: João das Neves e Rodrigo Jerônimo

Elenco: Allysson Salvador, Bia Nogueira, Gabriel Coupe, Jhulia Santos, Kátia Aracelle, Rodrigo Negão, Telma Dias e convidados.

Classificação indicativa: 16 Anos

Sinopse

Em Madame Satã, o grupo se vale da biografia de um dos mais peculiares personagens brasileiros para dialogar com questões que permeiam a homofobia, o racismo e a homoafetividade. Com trilha sonora inédita, o espetáculo é entrecortado por textos ora poéticos, ora combativos, e traz à tona não apenas a biografia de Satã, mas dá visibilidade às pessoas invisíveis da sociedade que não se enquadraram na heteronormatividade vigente.A trama apresenta o mundo que rodeia uma das mais peculiares figuras brasileiras, aquele: Madame Satã, uma personagem escolhida para falar de um universo invisível: a prostituição, a pobreza, o racismo, a homofobia e toda a violência de uma sociedade calada frente ao preconceito e à intolerância.

0 0 4
Matteo perdeu o emprego

 Sextas e sábados, às 20h30, domingos, às 19h.

Teatro:

Gênero: Drama

Temporada: De 5 de julho a 4 de agosto

Diretor: André Abujamra

Elenco: Armando Liguori Jr., Paulo de Moraes e Ricardo Sequeira

Classificação indicativa: 14 Anos

Sinopse

Com direção de André Abujamra, Matteo perdeu o emprego é baseado no livro de mesmo nome do autor português Gonçalo M. Tavares. A obra apresenta 26 personagens, cada um com suas manias e neuroses. A maioria perdeu ou irá perder alguma coisa: a vida, a visão, a direção, o pai, a sanidade, o emprego ou o território. São histórias curtas e situações absurdas que, no entanto, estão próximas da realidade. Tavares faz de seu mosaico um comentário sobre a vida urbana. Seus personagens se encontram em situações cotidianas: ruas, supermercados, hotéis de baixa categoria, portos, escolas. Mais do que uma crônica lírica, o autor estrutura uma matemática em que os elementos se combinam como os mecanismos de uma engrenagem, uma cidade-labirinto. A montagem da Cia Os Tios dá um caráter cinematográfico às cenas, valorizando os gestos dos atores com o apoio de projeções que ampliam as possibilidades de atuação.

Mãe Coragem Última semana
0 0 5
Mãe Coragem

De terça a sábado, às 20h30, e aos domingos, às 18h30

Teatro:

Gênero: Drama

Temporada: 11 de junho a 21 de julho de 2019

Diretor: Daniela Thomas

Elenco: Bete Coelho, Luiza Curvo, Amanda Lyra, Carlota Joaquina, Luisa Renaux, Ricardo Bittencourt, Murilo Grossi, Roberto Audio, Rodrigo Penna, Wilson Feitosa, Cacá Toledo e Murillo Carraro

Classificação indicativa: 12 Anos

Sinopse

Escrita em 1941, a peça se passa durante doze anos dentro da Guerra dos Trinta Anos (1618-1648), uma série de batalhas devastadoras na Europa central, sobretudo na Alemanha, que deixaram mais de oito milhões de mortos. Nesse contexto, o texto narra a trajetória de Anna Fierling, a dita Mãe Coragem, uma comerciante que acompanha as tropas com sua carroça, vendendo suprimentos para os soldados agonizantes. Ela comemora a chegada da guerra e lucra com seus horrores, mas não quer que nenhum de seus três filhos – Eilif, Queijinho e Kattrin – sejam convocados para a luta.Quando Anna cuida dos seus negócios, negligencia seus deveres maternos e, quando se preocupa com os filhos, o comércio é deixado de lado. Mesmo assim, quer lucrar a todo custo. O resultado é que ela não consegue impedir que Eilif e Queijinho se tornem soldados e morram na guerra, nem que a filha muda, Kattrin, também vire vítima.